• Rua dos Carijós, 141 - Centro - Belo Horizonte/MG
  • (31) 3224-0752
  • juridicosintectmg@gmail.com

Notícias

CORREIOS DEIXAM DE CUMPRIR ITENS FUNDAMENTAIS NO COMBATE À COVID-19 E DOENÇA AVANÇA NOS SETORES DE TRABALHO

Os trabalhadores da base territorial de atuação do Sindicato dos Trabalhadores nas Empresas de Correios e Telégrafos e Similares do Estado de Minas Gerais - SINTECT-MG têm procurado os dirigentes sindicais em diferentes setores de trabalho para efetuar as denúncias sobre a negligência da direção da ECT no combate ao novo coronavírus. A diretoria do Sindicato continua realizando as visitas setoriais pelo lado de fora das unidades, uma vez que o direito de visitas internas foi retirado do Acordo Coletivo de Trabalho, no maior ataque realizado pelo governo federal contra a categoria. As visitas tem por objetivo de colher informações acerca do descumprimento da AÇÃO CIVIL PÚBLICA nº 0010217-68.2020.5.03.010 por parte da direção da ECT e continuar mobilizando os trabalhadores para lutarem contra a privatização dos Correios.
Em meio a pandemia o setor de logística teve o recorde de postagem e o maior lucro para os cofres da ECT que chegou a casa de 1 BILHÃO de reais. Tudo isso sem contabilizar as cinquenta cláusulas arrancadas no último dissídio coletivo, com o auxílio do poder judiciário, que ainda vai gerar uma diminuição do passivo trabalhista aumentando ainda mais o lucro da ECT
Enquanto isso a direção da Empresa continua com o comportamento irresponsável, negligenciando o aumento de casos da doença nos locais de trabalho. As principais denúncias dos trabalhadores são: o não fornecimento regular de máscaras descartáveis, de sabonete líquido, de papel toalha, de papel higiênico, de EPI (Equipamento de Proteção Individual), de álcool em gel 70. Além disso, também foi denunciado a falta de ampliação da frequência da limpeza e higienização dos respectivos setores de trabalho, falta de boletim informativo quanto as precauções a serem adotadas em relação a cada setor que tenha caso confirmado seja no setor administrativo, de atendimento, de tratamento e de distribuição e coleta.
Há relatos ainda, de que trabalhadores de algumas unidades tiveram que realizar "vaquinha" solidária para adquirir termômetro digital para aferição de temperatura, pois estudos recentes tem demonstrado que o contágio vem ocorrendo em larga escala por pessoas assintomáticas, que embora não apresente sintomas típicos da doença são capazes de transmitir o vírus.
Importante destacar que mesmo antes da campanha salarial do ano passado, os trabalhadores realizaram greves ambientais em todo território nacional em defesa da vida e contra o descaso da direção da ECT mediante a pandemia. Por isso é preciso que os trabalhadores estejam mobilizados permanentemente para lutar contra todos os ataques da direção da Empresa, do poder judiciário, da mídia burguesa e das investidas dos abutres privatistas que querem se apropriar de todo o patrimônio do povo brasileiro.
E preciso resistir, muita coragem para lutar em defesa dos nossos empregos, nossas famílias e em defesa da vida. 


DIGA NÃO À PRIVATIZAÇÃO DOS CORREIOS!
FORA BOLSONARO E TODO SEU GOVERNO!