PRIVATIZAÇÃO DA SAÚDE É PARTE DA POLÍTICA NACIONAL

HOSPITAL MARCIO CUNHA, NO VALE DO AÇO, SUSPENDE NOVAMENTE O ATENDIMENTO MÉDICO AOS ECETISTAS DEVIDO A FALTA DE PAGAMENTO

atarefadoO Sindicato já havia alertado os trabalhadores da região do Vale do Aço sobre a Postal Saúde e dos planos da direção da ECT de privatizar a saúde dos ecetistas para acabar com o atendimento médico de toda região. Na oportunidade vários chefes indicados politicamente usaram de sua influencia dentro dos setores de trabalho para enganar os trabalhadores para que estes últimos não lutassem para defender o plano de saúde. Hoje a privatização do plano de saúde é uma realidade e os indicados políticos que enganaram os trabalhadores na época, hoje não se pronunciam diante do total sucateamento do plano e também passam dificuldades para conseguir tratamentos e até simples consultas.

Mais uma vez a situação é calamitosa e o único hospital da região suspende o atendimento e os trabalhadores e seus dependentes ficam sem o atendimento médico. Dá última vez a direção da ECT enviou para as unidades dizendo que o serviço de atendimento estava normal e que não havia suspensão do atendimento médico. Mentiras são disparadas através dos diversos veículos de comunicação para tentar amenizar o tamanho do problema que é a privatização do plano de saúde dos trabalhadores.

Na região já foi registrado o descredenciamento de pediatras, dentistas e outros profissionais que também deixaram o plano de saúde principalmente por falta de pagamento.

Desta vez pessoas que tentaram se internar para realização de procedimentos cirúrgicos não conseguiram acesso ao hospital, pessoas que procuraram atendimento e até trabalhadores que ligaram para marcar consultas foram avisados que o plano de saúde Postal Saúde está suspenso sem previsão de retorno.
Importante os trabalhadores entenderem que o processo de sucateamento no hospital Marcio Cunha, na região do Vale do Aço, tem haver com o ataque nacional à saúde dos trabalhadores em todo País. A privatização do nosso plano de saúde com a possível instalação de mensalidades e precarização do atendimento é mesmo caminho seguido pela política nacional de destruição da saúde pública com os ataques ao SUS (Sistema único de Saúde).

Diante da situação de total abandono e desprezo à saúde dos trabalhadores o Sindicato já está tomando as providências cabíveis. Salientamos ainda que nenhuma medida administrativa ou jurídica deve substituir a luta dos trabalhadores contra a retirada de direitos e contra o sucateamento do nosso plano de saúde.

Fora Postal Saúde! Pela volta do Correios Saúde administrado pela própria ECT!
Por nenhum direito a menos! Não à privatização da saúde pública do País!
Construir a Greve Geral para barrar os ataques aos direitos dos trabalhadores!

 

Filie-se

O SINTECT – MG tem como objetivo buscar a melhoria da qualidade de vida dos trabalhadores, preocupando-se de estar presente e ao seu lado a todo tempo. Por este motivo estamos buscando convênios para facilitar a vida de seus filiados. Se cada um de nós, (capital e interior) empenharmos em firmar pelo menos um convenio, o numero crescera cada vez mais, criando facilidade para a vida de nos os trabalhadores. Quando os trabalhadores se unem as coisas acontecem!

VENHA FILIE-SE E FORTALEÇA A NOSSA CLASSE.

Saiba mais

Mundo do Trabalho

logomundo

 

Nossas reuniões são abertas à participação de entidades sindicais, estudantis, movimentos sociais e popular, Jurídicas e de pessoas que queiram debater e lutar contra o aprofundamento da precarização do mundo do trabalho.

Newsletter

Receba em seu e-mail as atualizações de nosso site. Fique por dentro das novidades e notícias do seu sindicato.

Aqui você tem voz!

denuncia

Visitas: 62109

SINTECT-MG | Sindicato dos Trabalhadores nas Empresas de Correios e Telégrafos e Similares de Minas Gerais

Rua dos Carijos, 141, Centro - Belo Horizonte - MG
(31) 3224-0752 - (31) 3031-2497 (Jurídico)
sintectmg@ig.com.br