Dispensa Motivada: Terceira Fase das Demissões

Assim como no País ocorre um golpe a para aprovar leis e Reformas que retiram direitos da população, ocorre na ECT um golpe da mesma natureza está sendo aplicado contra seus trabalhadores. O objetivo é de reduzir ao máximo o número de empregados concursados. Esse processo está sendo construído pelo seu maior idealizador, o presidente da Empresa, Guilherme Campos. As demissões em massa tiveram início com os PDI’s (Plano de Desligamento Incentivado), passando pela tentativa de anulação do Concurso/2011 e, agora, segue para a terceira fase – a “APROVAÇÃO DA ‘DISPENSA’ MOTIVADA”. Com o discurso que a Empresa começa a apresentar “melhoras” nas contas após o fechamento de centenas de Agências Próprias e das mais de 10.000 demissões que ocorreram nos PDI’s, mas que ainda estaria “deficitária”, o presidente da estatal pretende levar adiante o processo de privatização dos Correios. Campos informou recentemente na imprensa burguesa e nos boletins internos da ECT a continuação do processo de demissão de 25 mil trabalhadores, alegando crise financeira (crise do capitalismo), mas não explicou para quem essas demissões e fechamento de postos de trabalho representará uma melhora no faturamento. Ou seja, não esclareceu que o que se pretende é proporcionar uma maior lucratividade para os empresários donos de AGF’s, das empresas terceirizadas e das multinacionais como a FEDEX, DHL, UPS e TNT. Segundo o representante desses grandes empresários, com a terceira fase de demissões, a ECT voltaria à sua condição “normal” de lucratividade, porém, em um grau de exploração só existente nos países mais pobres do mundo.

A política de entregar as empresas públicas e as matérias primas produzidas nos países pobres “a troco de migalhas”  vem sendo imposta diretamente pelos grandes empresários internacionais, que querem recuperar sua taxa média de lucro e manter seus privilégios através da expropriação da classe operária. Está colocado na ordem do dia a retirada dos principais direitos dos trabalhadores, como plano de saúde, o ticket alimentação, a estabilidade no emprego e a aposentadoria.

Os empregados dos Correios que ainda mantêm seus empregos devem estar atentos a todas essas mudanças. É preciso buscar, com urgência, barrar esses ataques através de uma política de Frente Única de luta que busque colocar a classe operária no controle da produção e em igualdade de poder com os patrões.

Nesse sentido, os trabalhadores dos Correios precisam impedir as demissões em sua terceira fase, exigindo de imediato mais contratações através de concurso público, denunciando para a população as verdadeiras condições de trabalho a que estão submetidos na Empresa, impedindo a entrega total dessa que ainda se mantém como a maior empresa pública e patrimônio da população brasileira.

FORA GUILHERME CAMPOS E TODOS PRIVATISTAS!

POR UM CORREIO PUBLICO E DE QUALIDADE!

POR UM GOVERNO DOS TRABALHADORES DA CIDADE E DO CAMPO!

 

Filie-se

O SINTECT – MG tem como objetivo buscar a melhoria da qualidade de vida dos trabalhadores, preocupando-se de estar presente e ao seu lado a todo tempo. Por este motivo estamos buscando convênios para facilitar a vida de seus filiados. Se cada um de nós, (capital e interior) empenharmos em firmar pelo menos um convenio, o numero crescera cada vez mais, criando facilidade para a vida de nos os trabalhadores. Quando os trabalhadores se unem as coisas acontecem!

VENHA FILIE-SE E FORTALEÇA A NOSSA CLASSE.

Saiba mais

Mundo do Trabalho

logomundo

 

Nossas reuniões são abertas à participação de entidades sindicais, estudantis, movimentos sociais e popular, Jurídicas e de pessoas que queiram debater e lutar contra o aprofundamento da precarização do mundo do trabalho.

Newsletter

Receba em seu e-mail as atualizações de nosso site. Fique por dentro das novidades e notícias do seu sindicato.

Aqui você tem voz!

denuncia

Visitas: 56445

SINTECT-MG | Sindicato dos Trabalhadores nas Empresas de Correios e Telégrafos e Similares de Minas Gerais

Rua dos Carijos, 141, Centro - Belo Horizonte - MG
(31) 3224-0752 - (31) 3031-2497 (Jurídico)
sintectmg@ig.com.br