CDD Teófilo Otoni

Perseguição contra trabalhadores faz parte da campanha de privatização

assediomoralDepois de imposta a implantação da DDA no CDD Teófilo Otoni (mesmo após assinado  um acordo entre Fentect e presidente da Empresa, suspendendo novas implantações) delegados sindicais e, por conseguinte, todos os trabalhadores do CDD Teófilo Otoni estão sendo perseguidos por debaterem, em reunião, a inviabilidade do mesmo.

Tamanha é a perseguição aos trabalhadores que dois delegados sindicais foram retirados da atividade de entrega, perdendo assim o AADC (30% de adicional de entrega), o que compromete gravemente sua renda familiar, apenas por argumentarem que a DDA não deu certo e que os empregados deveriam ser ouvidos.  Não há dúvidas que a DDA é um sistema que prejudica não só a população, que não recebe mais suas correspondências diariamente, mas também o trabalhador, que é obrigado a trabalhar sempre com a carga dobrada. No CDDTeófilo Otoni a situação é ainda mais grave! Os distritos estão todos “estourados”, e o número de trabalhadores não é suficiente sequer para cobrir as posições de trabalho, além da topografia da cidade, que por si só, já contribui com o desgaste do trabalhador.

O resultado da implantação arbitrária da DDA no CDD Teófilo Otoni é o atraso na entrega das correspondências, que em algumas ocasiões, chegou a demorar 30 dias ou mais. Desde a implantação da DDA, que ocorreu em janeiro desse ano, os trabalhadores de diversas cidades estão dando apoio contínuo em Teófilo Otoni para tentar amenizar a situação. Não bastasse todos esses ataques aos trabalhadores, delegados sindicais estão sofrendo punições apenas por terem argumentado com o gerente, em reunião, contra a DDA. A perseguição foi tão evidente que os trabalhadores do setor organizaram um abaixo assinado, não só argumentando com a Empresa a inviabilidade da DDA, mas, também, pedindo o imediato retorno dos colegas às suas funções.

É importante esclarecer que o ato da Empresa, através de seus gestores, representa assédio moral contra os delegados sindicais e assédio sindical contra todos os trabalhadores da unidade que os elegeu. O sindicato já enviou uma carta à Empresa e está tomando todas as providências legais em relação ao assunto. É importante que os trabalhadores do CDD Teófilo Otoni, bem como todos os trabalhadores dos Correios, entendam que conforme os ataques aos direitos dos trabalhadores se intensificam, dada a pressão imperialista para retirar direitos e privatizar o setor público, afim de salvar o lucro dos grandes empresários, é necessário travar uma verdadeira luta em defesa não apenas dos direitos, mas também do emprego.

Pelo fim da DDA, OAI e CDD Virtual!
Não à privatização dos Correios! Privatização é demissão “em massa”!
Concurso Publico Já! Para contratação de 25.000 trabalhadores.
Eleições para todos os cargos de chefia, com mandatos revogáveis.

 

Filie-se

O SINTECT – MG tem como objetivo buscar a melhoria da qualidade de vida dos trabalhadores, preocupando-se de estar presente e ao seu lado a todo tempo. Por este motivo estamos buscando convênios para facilitar a vida de seus filiados. Se cada um de nós, (capital e interior) empenharmos em firmar pelo menos um convenio, o numero crescera cada vez mais, criando facilidade para a vida de nos os trabalhadores. Quando os trabalhadores se unem as coisas acontecem!

VENHA FILIE-SE E FORTALEÇA A NOSSA CLASSE.

Saiba mais

Mundo do Trabalho

logomundo

 

Nossas reuniões são abertas à participação de entidades sindicais, estudantis, movimentos sociais e popular, Jurídicas e de pessoas que queiram debater e lutar contra o aprofundamento da precarização do mundo do trabalho.

Newsletter

Receba em seu e-mail as atualizações de nosso site. Fique por dentro das novidades e notícias do seu sindicato.

Aqui você tem voz!

denuncia

Visitas: 56444

SINTECT-MG | Sindicato dos Trabalhadores nas Empresas de Correios e Telégrafos e Similares de Minas Gerais

Rua dos Carijos, 141, Centro - Belo Horizonte - MG
(31) 3224-0752 - (31) 3031-2497 (Jurídico)
sintectmg@ig.com.br