• Rua dos Carijós, 141 - Centro - Belo Horizonte/MG
  • (31) 30328757 (98277-2360) whatsapp
  • juridicosintectmg@gmail.com

Notícias

PDI – MAIS UMA ETAPA DA POLÍTICA DE PRIVATIZAÇÃO

Enquanto os capitalistas estrangeiros exploradores e gananciosos aguardam pela decisão do atual governo BOLSONARO sobre quem ira assumir em sua totalidade, ou quais partes caberão a cada grupo, sobre as principais atividades prestadas e mais rentáveis pela ECT (Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos), a política privatista colocada em prática dentro dos Correios ganha mais um capitulo.
O 2º ciclo do PDI (Plano de Desligamento Incentivado) 2020 da ECT encerrou-se em 23/03/2021 onde mais uma parcela de trabalhadores ingressou com o pedido de desligamento. Esta é a continuação das medidas da direção da ECT e do governo federal para sucatear a Estatal e facilitar a entrega de mais um patrimônio brasileiro para o capital estrangeiro, através da privatização. Porém o que isso significa de verdade é a DEMISSAO exigida e imposta pelos capitalistas para que o projeto de desmonte e PRECARIZAÇAO das relações de trabalho e emprego tornem ainda mais frágeis os direitos dos trabalhadores, reduzindo ao máximo o passivo trabalhista, o maior obstáculo encontrado pelo governo e empresários internacionais para a efetivação da privatização dos Correios. No último acordo coletivo, foram retiradas 50 (cinquenta) clausulas do nosso acordo para piorar ainda mais as condições de trabalho e forçar a demissão em massa, reduzindo ainda mais os quadros deficitários da ECT e sobrecarregando ainda mais os trabalhadores remanescentes.
O SINTECT-MG chama a atenção dos trabalhadores e trabalhadoras de sua base de atuação para que fiquem atentos a mais um ataque contra a categoria ecetista. Suas consequências irão impactar na perda de qualquer vinculo com a ECT e também nos benefícios ainda mantidos que, mesmo com dificuldades atendem ao trabalhador e seus dependentes. Temos que unir forças para tentar a todo custo barrar a privatização dos Correios pelo governo entreguista de Bolsonaro e resistir aos ataques proferidos aos trabalhadores.  O desligamento dos trabalhadores da ECT nada mais é que uma política para facilitar a total PRIVATIZAÇAO dos Correios, empresa secular e que é um patrimônio nacional e de toda população.

NÃO ÀS DEMISSOES!
NÃO À PRIVATIZAÇAO DOS CORREIOS!
CONCURSO PÚBLICO COM CONTRATAÇAO JÁ!